Funcional mostra realidade do mercado a estudantes de Design de Interior, em Curitiba

 
 

Ciente de seu papel de também ajudar no desenvolvimento do mercado de design de interior com os seus produtos inovadores, a Funcional Mobiliário Corporativo participou em Curitiba do Ciclo de Palestras de Design de Interior, organizado pela Unicuritiba. O diretor da empresa, Helder Dias, e a gerente Cristiane Marino, falaram para cerca de 100 alunos sobre matéria-prima, ergonomia e, principalmente, sobre as características principais que o profissional de design de interior deve levar em conta ao projetar os ambientes de escritório.

Helder Dias começou a palestra apresentando a Funcional e explicando como o conceito atual de marketing  da empresa embasa os projetos de mobiliário para escritórios. “Trabalhamos com o conceito de quantas horas por dia as pessoas passam no escritório. Queremos alertar de que essas horas têm valor e não é só econômico. Elas podem ser muito produtivas se o usuário trabalhar em mobiliário adequado as suas funções. E produzindo melhor ele pode ficar menos dentro do escritório e aproveitar a vida”.

O diretor da Funcional explicou que por trás deste conceito passa o entendimento das necessidades do cliente. “Para que o mobiliário seja adequado, é essencial saber os desejos do cliente, suas expectativas. Tem que saber trabalhar o emocional dele, assim as chances de acertar em ‘cheio’ com uma solução de projeto são muito maiores”.

 

Design e funcionalidade

Outro ponto destacado por Helder é de que os profissionais de design de interior não podem se ater apenas à estética do mobiliário e precisam aliar design à funcionalidade. Isso significa que os móveis devem ser bonitos, mas têm que atender também a aspectos de conforto e ergonomia, que influem diretamente na saúde dos usuários.

Há normas e leis da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) e do Ministério do Trabalho específicas para mobiliário que precisam ser respeitadas. O especificador do projeto deve estar ciente de que mobiliário inadequado causa afastamentos de funcionários e pode dar grandes prejuízos às empresas por conta de ações trabalhistas.

Com este conhecimento, o profissional de design de interior, pode, por exemplo, ter argumento convincente quando seu cliente solicitar um projeto que “seja barato”.  “Em geral, produtos muito baratos não atendem às exigências de conforto e ergonomia, além, claro, de não terem durabilidade. O profissional que concorda em atender a projetos baseados apenas no preço pode acabar sendo cobrado pelo próprio cliente depois que for atestada a qualidade ruim dos produtos”.

Layout

A gerente da Funcional, Cristiane Marino, enfatizou com os estudantes os aspectos práticos dos projetos de mobiliário para escritório, como os cuidados com o layout. “O cliente, às vezes, chega com ideia do que quer, mas nem sempre é viável.  Ao propor o layout em um ambiente é preciso cuidado com as áreas de passagens, distâncias mínimas entre cadeiras e paredes, posições de portas e, claro, avaliar se no espaço cabem todos os móveis pretendidos pelo cliente”.

Conhecer bem as linhas de mobiliário disponíveis no mercado também ajuda o especificador a acertar nas soluções oferecidas para cada tipo de empresa. “Escritórios de advocacia, em geral, pedem algo mais formal, enquanto que uma agência de publicidade pode ser mais descontraída. E há linhas que atendem bem aos dois públicos, basta mudar seus acabamentos”, explica Cristiane.

Aprendizado

Os alunos acompanharam atentamente a palestra e gostaram do que viram. “Achei muito interessante. Já sabia que tinha que ter essa preocupação com a ergonomia e com a saúde dos usuários dos móveis, mas não conhecia tantos detalhes como os que a Funcional passou. Foi um ótimo aprendizado”, disse a estudante Natalia Reis.

Para Cristiane Martins Pereira, uma das coordenadoras do evento promovido pela Unicuritiba, a palestra atendeu às expectativas. “Convidamos a Funcional por ser referência na preocupação com o conforto e ergonomia do mobiliário corporativo. Como temos disciplina de conforto ambiental e ergonomia, a palestra veio ao encontro do conteúdo que está sendo passado aos alunos na sala de aula. Foi muito boa”.

No Comments

Sorry, the comment form is closed at this time.