Home Office: O trabalho logo ao lado

Home Office: O trabalho logo ao lado

por Yuri Vasconcelos

Trabalhar em casa, no próprio negócio ou como funcionário de uma grande corporação tem se mostrado vantajoso para todos. Se por um lado propicia melhor qualidade de vida ao funcionário que trabalha em horários e locais flexíveis, na outra ponta o empregador ganha na produtividade e economiza em espaço e infraestrutura de um posto de trabalho. Ainda há aspectos desta abordagem cujas implicações se ramificam em braços invisíveis, porém com resultados efetivos. Funcionários trabalhando em seu local de moradia, por exemplo, não se deslocam nos horários de pico pelas vias abarrotadas das cidades, contribuindo para melhor mobilidade urbana. Existiria um horário de rush se todos trabalhassem em casa?

Os resultados positivos desta prática levou a Automaticc, proprietária da plataforma de blogs WordPress, a fechar seu charmoso escritório de 1400 metros quadrados em São Francisco para que todos os funcionários trabalhassem em casa. A gigante Amazon abriu 5000 vagas em 2017 para atendimento virtual no esquema de Home Office.

Mas alguns cuidados devem ser considerados nesta migração para o lar. O mais importante é a ambientação. É difícil alcançar a eficiência trabalhando estirado na cama com o laptop apoiado sobre a barriga. Por estar dentro de casa, o ambiente de trabalho pode ser contaminado pela atmosfera casual do lar. Isso não deve acontecer. É fundamental separar claramente o território laboral do resto da casa. Para isso, o ambiente de trabalho – não importa se é apenas uma mesa ou se é um cômodo inteiro na casa – deve provocar uma mudança de comportamento. Isso acontece através do ambiente criado, com cores, texturas, iluminação e mobiliário adequados. O crucial é sugerir uma pequena ruptura com o restante da casa, um lugar onde atividades rotineiras da casa inexistam, em nome de um território onde a eficiência e o foco não sejam interrompidos pela sensação de “estar em casa”. Trata-se de uma embaixada dentro de território estrangeiro.

A mesa de atividades deve ser bem organizada, com iluminação adequada com a atividade que se desempenha. A cadeira, tradicional ponto crítico em escritórios, deve ser confortável durante as várias horas diárias em que sustenta o corpo. Proporções ergométricas corretas entre as alturas do tampo da mesa, do monitor, do apoio de braços evitarão o cansaço no fim do dia. Assim, transportar o que há de melhor em escritórios corporativos para a escala domiciliar é o mais indicado. Isso não apenas contribui para a saúde, como também proporciona maior eficiência nos objetivos do trabalho. É possível solicitar móveis sob encomenda que atendam as especificidades ergonômicas e se encaixem melhor no ambiente escolhido para o Home Office. No entanto, é trabalhoso. Exige uma pesquisa mínima das dimensões ideais e uma excelente mão de obra para executar o serviço. O caminho mais lógico, rápido e muitas vezes mais econômico, é adquirir os produtos em fornecedores especializados em mobiliário corporativo. Isso porque estes produtos carregam décadas de estudos ergonômicos e de resistência. A estação de trabalho para o Home Office chega ao lar em seu estado perfeito para utilização.

No Comments

Sorry, the comment form is closed at this time.